Dermatite seborréica

O que é?

 

A dermatite seborreica é uma doença que se apresenta com descamação e eritema (vermelhidão) em algumas áreas da face, como sobrancelhas e cantos do nariz, couro cabeludo e orelhas.

 

É uma doença crônica, com períodos de melhora e piora. A causa não é totalmente conhecida, e a inflamação pode ter origem genética, além de ser desencadeada por agentes externos, como situações de cansaço ou estresse emocional, baixa ou alta temperatura, ingestão de bebida alcoólica, medicamentos, umidade e excesso de oleosidade. A dermatite seborréica, quando se apresenta de forma mais grave em adultos, levanta a suspeita de imunossupressão ou presença de doenças neurológicas, exigindo investigação clínica pormenorizada.

 

A presença do fungo Pityrosporum ovale, um fungo comensal em nosso organismo, isto é, que está presente na pele mesmo de indivíduos saudáveis, pode agravar os sintomas da dermatite seborréica em pacientes portadores da doença, daí o fato dos antifúngicos tópicos fazerem parte do arsenal terapêutico da dermatite seborréica.

 

A dermatite seborreica em recém-nascidos, se apresenta com lesões tipo “crosta láctea”. Trata-se de uma condição inofensiva e temporária, na qual aparecem cascas grossas amarelas ou marrons sobre o couro cabeludo da criança. Escamas semelhantes também podem ser encontradas nas pálpebras, nas orelhas, ao redor do nariz e na virilha.

 

Vale ressaltar que a doença não é contagiosa e não é causada por falta de higiene.

 

Sintomas

 

De forma geral, os sintomas da dermatite seborreica são:

 

  • seborréia (oleosidade) na pele e no couro cabeludo;
  • escamas brancas que descamam – caspa;
  • escamas amareladas;
  • coceira;
  • leve eritema (vermelhidão) na área.

 

Esta dermatite pode ocorrer em diversas áreas do corpo. Normalmente, se forma onde a pele é seborréica (oleosa), como couro cabeludo, sobrancelhas, pálpebras, vincos do nariz, lábios, atrás das orelhas e tórax.

 

Diagnóstico

 

O diagnóstico é feito clinicamente por um dermatologista, que irá se basear na localização das lesões e no relato do paciente.

 

Tratamento

 

O tratamento precoce das crises é importante e pode envolver as seguintes medidas: lavagem diária do couro cabeludo com xampus específicos, tanto nos momentos de crise quanto na fase de manutenção.

 

Os xampus anticaspa normalmente contêm em sua fórmula ácido salicílico, alcatrão, selênio, enxofre, zinco e antifúngicos.

 

Oriento sempre o paciente a manter o couro cabeludo seco, secando sempre o couro cabeludo com secador morno a 10 cm de distância do couro cabeludo, para evitar danificar as hastes do cabelo.

 

Oriento também a evitar chapéu ou boné, e nunca aplicar condicionador ou creme de tratamento no couro cabeludo.

 

Nas crises prescrevo uma combinação de corticóide e antifúngico tópico e explico ao paciente que os sintomas melhorarão mas ocorrerá recidiva, que exigirá novo tratamento, uma vez que a dermatite seborréica não tem cura.

 

Com a adoção de hábitos como a lavagem diária do couro cabeludo e o uso de sabonetes específicos pro rosto, conseguimos reduzir o número de crises, melhorando assim a qualidade de vida do paciente.